24/09/2008



Comunique a venda de seu veículo e evite problemas


João Orlando alerta para a importância da comunicação de venda

João Orlando alerta para a importância da comunicação de venda

Se você está comprando ou vendendo um veículo, certifique-se de que toda a documentação está em dia, a fim de evitar problemas futuros. A primeira providência é a comunicação de venda feita ao Detran pelo antigo proprietário. Isso é obrigatório e pode evitar multas e processos.
João Orlando, há 40 anos despachante público do estado, alerta que a comunicação de venda deverá obedecer ao artigo 134 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB): “No caso de transferência de propriedade, o proprietário antigo deverá encaminhar ao órgão executivo de trânsito do estado, dentro de um prazo de 30 dias, cópia autenticada do comprovante de transferência de propriedade, devidamente assinado e datado, sob pena de ter que se responsabilizar pelas penalidades impostas e suas reincidências até a data da comunicação”.
Após receber esse informe, o Detran colocará no sistema restrição administrativa nos dados cadastrais desse veículo, o que impedirá a realização de qualquer serviço para esse veículo junto ao Detran, exceto os serviços de transferência de propriedade, 2ª via de CRV e comunicação de venda. Paralelamente, o Detran-RJ informará os dados da placa aos órgãos atuadores e às polícias Civil e Rodoviária Federal, para que o veículo possa ser retido, já que o mesmo encontra-se trafegando com documentação irregular. O veículo continuará registrado em seu nome, até que o atual detentor da posse seja identificado, e proceda à transferência de propriedade para o nome dele (comprador), permitindo que toda a pontuação de trânsito negativa existente após a data da compra do veículo seja atribuída ao real infrator. “Por isso, é de suma importância a comunicação de venda junto ao Detran, evitando assim vários aborrecimentos”, afirma João Orlando.

Existem alguns procedimentos para compra e venda de veículos que devem ser seguidos:

1 – Verificar a documentação – se o IPVA está em dia; se existem multas, mesmo as suspensas: se o cadastro de veículos informa alienação judiciária, reserva de domínio e restrições judiciais junto ao Detran etc.
2 – Quando negociar o veículo com intermediário, solicitar de quem está comprando o veículo que assine o recibo de compra e venda como comprador. Logo em seguida, deve-se providenciar cópia xerox autenticada pelo cartório e fazer a comunicação de venda junto ao Detran.
3 – Nunca assine o recibo em branco para quem quer que seja. Procure fechar o negócio já preenchendo e fechando o recibo, seja para terceiros, agência de veículos ou vendedor de carros avulsos.
4 – Se o veículo foi vendido para uma concessionária – seja na troca ou na compra de carro zero – deve-se exigir um documento com data de entrada do veículo ao estabelecimento, comprovando que você o deixou na concessionária. Não se esqueça de preencher o recibo de venda em nome de quem está comprando e fazer uma cópia do recibo autenticado para a comunicação de venda junto ao Detran.
5 – Qualquer dúvida procure um profissional de sua confiança.

A vistoria é rigorosa

É importante também cuidar da vistoria do veículo. O novo posto de Nova Friburgo melhorou bastante a entrega de documento, mas as exigências continuam rigorosas. Por isso, antes de levar o veículo para qualquer serviço no posto do Detran, verifique se todos os itens do mesmo estão corretos, principalmente pneus, parte elétrica, água do limpador, pisca-alerta, percentual da película no vidro (70%), extintor, chave de roda, macaco, cinto de segurança e pneu reserva.

Esta é a autorização que deve ser preenchida no ato da venda

Deixe seu comentário
cleriston de oliveira menezes
20/02/2013 - 20:09

quero saber se esta twister placa ctl6281 renavam 00782443486 e toda quitada ou falta mas algumas parcelas a pagar



Colunistas

...

...

...

Outras Colunas