04/04/2013



O brilho do Futmesa em Nova Friburgo


Botonistas de todo o país participaram da Copa do Brasil de Futebol de Mesa

Vinicius Gastin
Os tamanhos das traves e da bolinha certamente não traduzem a grandiosidade da Copa do Brasil de Futebol de Mesa, modalidade 12 toques. A edição de 2013 do evento foi disputada em Nova Friburgo no feriado da Semana Santa, entre os dias 29 e 31, no Ginásio Helena Deccache. A quadra do Friburguense Atlético Clube esteve ocupada por 28 mesas e competidores das mais variadas partes do país participaram do torneio.
“A emoção foi muito grande. Eu sonhei em trazer o campeonato para Nova Friburgo, mas achava que era algo muito difícil. Recebemos uma competição nacional, com jogadores de diversos estados. É uma verdadeira festa de mesas e atletas”, destacou Fernando Cruz, o presidente da Associação Friburguense de Futebol de Mesa.
O sonho tornou-se realidade no início deste ano, quando a Confederação Brasileira de Futmesa confirmou a escolha de Nova Friburgo para sediar o evento. A estrutura oferecida pelo Friburguense e pela cidade foi determinante para esta decisão. “Foi feita uma reunião com os clubes e todos abraçaram a ideia de fazer em Nova Friburgo. É uma cidade que todo mundo gosta, reúne as condições adequadas, espaço e sistema hoteleiro para atender os atletas que vieram de todo o Brasil”, argumentou o vice-presidente estadual da modalidade 12 toques, Milton Pedreira.
A responsabilidade da organização ficou a cargo da Associação de Futebol de Mesa, do município. Os convites foram feitos a todas as equipes de futebol de mesa do país e atletas de Alagoas, Goiás, Pernambuco, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro participaram da competição, representando clubes como Vasco, Fluminense, América, Flamengo, Petropolitano, Caxias, Corinthians, Palmeiras, Sport, Goiás e Curitibano.

Atletas de Nova Friburgo no pódio
A Copa do Brasil teve início na manhã da última sexta-feira, 29, com uma rápida solenidade de abertura. Após as breves palavras de Milton Pedreira e do presidente do Friburguense, Wagner Faria, a bolinha rolou. A competição foi dividida em algumas categorias, sendo duas principais: adulto e máster. O grande destaque do torneio foi o atleta Robertinho, do Clube Curitibano que, pela quinta vez—quarta consecutiva—levou o título na categoria adulto. Na decisão, Robertinho derrotou Tadeu Sanchis, do Corinthians, pelo placar de 7x2. Na Máster, Joaquim conquistou o bi-campeonato ao vencer o botonista Éder, da AABB-Caruaru.
A garra e o talento dos atletas friburguenses foram premiados com desempenhos marcantes na competição de nível nacional. Os atletas Marcus Vinicius Constantino e Christofer Barres Pereira subiram ao pódio nas categorias Ouro e Prata, respectivamente. Outro botonista que roubou a cena foi o jovem Vinicius, de apenas 14 anos, ao conquistar a 12ª colocação na primeira divisão. 
A AFFM agradece à Stam Metalúrgica, a Frilog Transportes e Logística, Cor Primária Gráfica, Secretaria Municipal de Esportes e tantos outros que tornaram o evento possível.

O pódio da categoria adulto
Campeão: Robertinho - Clube Curitibano - PR
Vice-Campeão: Tadeu Sanchis - Corinthians - SP
3º Lugar: Marcus Vinícius - Friburguense - RJ
4º Lugar: Galdeano - Corinthians - SP
5º Lugar: Bruno Varoli - Círculo Militar - SP
6º Lugar: Fábio Borges - Círculo Militar - SP
7º Lugar: Rodrigo Pedreira - America - RJ
8º Lugar: Dudu Costa - Ginástico - RJ

O pódio da categoria Máster
Campeão: Joaquim - Carcará - AL
Vice-Campeão: Éder Sérgio - AABB-Caruaru - PE
3º Lugar: Nilson - Clube Curitibano - PR
4º Lugar: Marcelo Argolo - Flamengo - RJ
5º Lugar: Rodolfo - Vasco da Gama - RJ
6º Lugar: Édson Sírio - SP
7º Lugar: Miguel Lemos - Clube dos 500 - RJ
8º Lugar: Luiz Carlos - Petropolitano - RJ

Próximo objetivo: sediar o campeonato brasileiro
Fernando Cruz destaca a importância do evento e sonha em trazer a principal competição para Nova Friburgo

O sorriso no rosto revelava a felicidade do presidente da Associação Friburguense de Futebol de Mesa, Fernando Cruz. Apaixonado pelo esporte, o advogado dirige a AFFM desde 1990 e, no último fim de semana, realizou o antigo desejo de trazer uma grande competição da modalidade para Nova Friburgo. Após ver o sonho realizado, Fernando promete lutar por um novo objetivo.
“Estou muito feliz em receber os amigos do futebol de mesa em nossa cidade e estamos sonhando em trazer o Campeonato Brasileiro. O pessoal da Federação está entusiasmado com a estrutura do Friburguense. Todas as cidades têm dificuldades, mas Nova Friburgo é agradável, próximo à capital e com a visibilidade de um clube da primeira divisão do futebol estadual. Tudo isso aumenta as nossas chances de conseguir uma competição como essa nos próximos anos.”
O Campeonato Brasileiro exige uma estrutura três vezes maior em relação a mesas, vagas em hotéis e logística, em geral. O primeiro passo foi dado: grande parte dos atletas visitou a cidade pela primeira vez e os elogios foram inúmeros. “Todo mundo conhece o potencial turístico do município e também o Friburguense. Os atletas ficaram aqui por três dias e a rede hoteleira foi tomada pela série de eventos e por conta do feriado.”
Desde o momento em que Fernando Cruz procurou o Friburguense, o presidente Wagner Faria abriu as portas do clube para a Copa do Brasil. O Ginásio Helena Deccache passou por pequenas reformas para atender às necessidades da competição. “Eu achei muito importante nós trazermos um acontecimento nacional para a cidade. O esporte traz o turista e o desenvolvimento. Todos os atletas estão surpresos com a estrutura e a recepção do clube e isso nos orgulha. Foi muito agradável concretizar esse sonho de sediar a Copa do Brasil de Futebol de Mesa.”

Futmesa luta por maiores recursos
O Futebol de Mesa é um esporte oficial reconhecido pelo antigo Conselho Nacional de Desporto, desde 1982, o que credencia as associações a reivindicarem verbas oficiais. No entanto, o apoio financeiro a essa modalidade ainda é insuficiente e os apaixonados pelo Futmesa lutam constantemente por mais atenção. Ainda assim, o tradicional jogo de botões ultrapassa as barreiras do tempo e conquista os corações dos mais jovens. “É um dos poucos esportes em que o pai pode jogar com o filho, sem importar a idade”, destaca Fernando Cruz.
O trabalho feito pelas Federações e Associações é quase todo voluntário. O vice-presidente da modalidade 12 toques, Milton Pedreira, revelou que existem projetos para expandir o futebol de mesa e aproveitar os grandes eventos esportivos que serão realizados no país. “O esporte está em um momento crescente. Para termos um avanço maior, nós necessitamos de apoio financeiro. Estamos investindo e temos um projeto de marketing para aproveitar a Copa do Mundo, a Copa das Confederações e as Olimpíadas, em nosso país. É um momento único.”
O Futmesa diferencia-se de outros esportes por inúmeros motivos, dentre eles o fato de não ter árbitros nos duelos. Durante a Copa do Brasil, os 28 jogos foram disputados simultaneamente sem nenhuma interferência. “O futebol de mesa é um esporte de cavalheiros. Existe um entendimento entre os dois jogadores. Todos são amigos. Eu conheço alguns desses jogadores há 20 anos, o que gera um grande vínculo de amizade”, destacou Fernando. 



Ginásio Helena Deccache foi ocupado por dezenas de mesas durante o feriado da Semana Santa



Fernando Cruz entrega o troféu a Robertinho, campeão da categoria adulto

Deixe seu comentário

Colunistas

Outras Colunas

Leia o Jornal a Voz da Serra Digital, e fique sabendo tudo que acontece na região serrana!
+ Veja mais Charges